sexta-feira, 9 de julho de 2010

Viver no Mundo


“Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.” (João 17:15 )

Eu percebo que muitas pessoas tem a impressão errada de Deus, em vários sentidos e aspectos. Especialmente quando se trata de pedir as coisas a Ele, assunto que tenho estudado bastante ultimamente, parece que a distorção é ainda maior. Deus é soberano e age como quiser, quando quiser e da forma que quiser, sem precisar prestar contas a ninguém – e de fato raramente o faz. Ainda assim, quando o faz, é por que quis e não por que precisava. Os desafios virão, as tentações virão, os problemas virão. É inerente ao mundo em que vivemos. Nem Jesus pediu que seus mais próximos fossem tirados disso, apenas poupados da ação do mal. Note bem: da ação do mal, nem da exposição a ele. O mal virá, mas a oração de Jesus é para que os seus sejam guardados (poupados) de serem atingidos por ele.
Tenho visto muitos orando para Deus conceder paciência, mas não aceitam desaforo e não se deixam aperfeiçoar. Pedem santidade mas não fogem da tentação. Pedem para prosperar mas não querem estudar ou trabalhar mais. Oram para que Deus lhes dê saúde mas se alimentam mal e não se exercitam. Pedem que Deus ouça suas orações mas apenas pedem e nunca adoram e agradecem. Cantam “eu te amo Jesus” com seus lábios mas não dizem “eu te amo Jesus” com sua obediência.
Infelizmente isso é receita de fracasso, pois Deus nunca prometeu que as coisas seriam dadas num passe de mágica. Para ter caráter é preciso ser forjado. Para ser homem é preciso ter sido menino. Não temos promessa de ser tirados deste mundo ou isentado de experimentar o mal. A promessa, ou a oração de Jesus neste texto específico, é de que seríamos guardados da ação do mal. Não ser atingido é diferente de não ser exposto.
Se você quer ser abençoado, cuidado com o que pede para Deus. Às vezes a gente pede uma colheita e Deus no dá um campo e um saco de semente.
Mário Fernandez

quinta-feira, 8 de julho de 2010

ART'LOUVOR COMPOSIÇÕES com Bertony Barros


 Este é um evento de lançamento das composições de Bertony Barros Na 1ª Igreja Batista Jardim das Palmeiras, que acontecerá no dia 10 de Julho (sábado) ,às 19 horas. O Evento terá a participação do grupo VIDA E LUZ e apresentação de um Monólogo feito por "Francisco". Contamos com a sua presença.

Rua Ocidental, nº 210 - Cordeiro (Ao Lado do terminal de ônibus do Sítio das Palmeiras)

Mais Perto quero estar

video

Abaixo a Religião do Medo


Há alguns anos uns caras da Inglaterra se propuseram a fazer uma tradução da Bíblia em que estaria ausente a ideia de Deus como Senhor. Um dia destes assisti a um filme sobre a realeza britânica. Os títulos de nobreza contavam. Quando a rainha passava, todos se curvavam. Esses nobres deviam achar que imitavam a Deus. Esses reis usaram Deus para domesticar as pessoas. Diferentemente, Deus não deve ser pensado à semelhança de reis sentados em tronos de ouro. Deus deve ser pensado à Sua própria semelhança.
Abro a minha Bíblia e encontro um Deus amigo. 
Em Gênesis vejo Deus vindo se encontrar com seus dois filhos para bater papo com eles no final do dia. No Novo Testamento vejo Deus tão próximo das pessoas, mas tão próximo que não foi compreendido. O que nos faz ter medo dEle é o pecado. O que nos faz rastejar diante dEle é o pecado. Ainda bem que o amor dEle para conosco joga fora todas as manifestações de medo (Bíblia -- João 4.18), que o pecado gera. Por isto, apesar do meu pecado, eu oro a um Deus senhor e amigo, pois foi assim que Jesus O revelou. Por isto, termino as minhas orações apresentando-as "em nome de Jesus Cristo, meu Salvador, Senhor e amigo".
Abaixo o medo como sendo a atmosfera da vida.

Israel Belo de Azevedo